sábado, 13 de julho de 2013

O Café do Amor by Deborah Smith [Opinião]



Titulo Original:  The Crossroads Cafe


Edição: 2013

Páginas: 432

Editor: Porto Editora



Cathryn Deen vivia num mundo de sonho: atriz famosa, idolatrada, era considerada a mulher mais bela do planeta. A fama era tudo na sua vida. Mas após sofrer um trágico acidente de automóvel, que a deixa marcada para sempre, decide ocultar-se de tudo e todos.
Escondida na casa da sua avó materna nas montanhas da Carolina do Norte, Cathryn tenta ultrapassar os seus traumas com a ajuda da sua grande prima Delta, uma mulher roliça e bem-disposta, dona do café local. Considerada por todos a alma daquele vale, Delta alimenta com os seus cozinhados e biscoitos deliciosos o corpo e o espírito dos mais carentes.
Um dos seus protegidos é Thomas Mitternich, um famoso arquiteto, fugido de Nova Iorque, após os atentados às Torres Gémeas lhe terem roubado o que de mais valioso tinha na vida: a mulher e o filho. Atormentado pela culpa, Thomas acredita que nada nem ninguém lhe poderá devolver a razão de viver e, entregue ao álcool e ao desespero, espera um dia ganhar coragem para se juntar àqueles que mais amava. O destino irá cruzar os caminhos de Cathryn e Thomas numa história magnífica de superação, ensinando-os a transformar as adversidades em oportunidades e a valorizar a beleza que existe em tudo o que os rodeia.


Nunca tinha lido nada da autora e ela teve a capacidade de me fazer entrar no livro de ver e admirar todas as paisagens descritas e os mais pequenos pormenores que por vezes acabam por ser os mais importantes.

Um livro que conta a história de uma rasteira que a vida dá a Cathryn Deen, com um acidente que lhe "rouba" aquilo que lhe era mais importante que tinha naquela altura da vida, a beleza! Thomas Mitternich também um homem amargurado e de mal com a vida por ter perdido tragicamente aquilo que lhe era mais valioso na vida: o filho e a mulher! Depois de se cruzarem na vida, juntos com a ajuda da prima Delta, vão superar todas as adversidades da vida, e juntos aprenderam a admirar e valorizar a beleza nas mais pequenas coisas em tudo o que os rodeia na sua nova vida e também aprendem a transformar as coisas menos boas em coisas muito boas.

Uma história que é um ensinamento sobre um acontecimento que é tão real e ao mesmo tempo tão longínquo para tanta gente e aplica-se o ditado: quando se fecha uma porta, abre-se uma janela e temos que tentar aproveitar o que de melhor de lá vier, nem que seja dar uma volta na vida de 360º.

Adorei a história, a maneira como estava escrita, as personagens, tudo, o que e leva a querer ler os outros livros da autora!

Sem comentários:

Enviar um comentário